Ataíde, the Straw Craftsman

 

Comunidades tradicionais por todo o mundo, trançavam a partir de suas necessidades e seus padrões estéticos locais, regionais e culturais. Não há dúvidas de que vivemos uma sociedade distinta desde então, mas é interessante pontuar quais tradições atravessaram gerações e continuam fazendo parte de um imaginário estético artesanalmente e historicamente sofisticado. O trançar com a palha foi herdado por gerações, e é, certamente, uma das práticas manuais mais belas.

Ataíde aprendeu a trançar aos 14 anos de idade com alguns amigos na rua e o foi Sr, Genaro, um imigrante italiano e tradicional empalhador da cidade que o empregou pela primeira vez, de lá pra cá, muitos móveis passaram por suas mãos cuidadosas nesses 34 anos.

Ele conta que a palha é frágil e quebradiça, muito sensível, e que, é o contato com a água, que deixa a palha flexível, condição necessária para que o trançado seja feito. 

Segundo ele, existem no mercado rolos de palha já trançada, e que o trabalho do empalhador ficou muito mais fácil de alguns anos pra cá, graças à máquinas que trançam metros e metros em minutos.  Não adepto as facilidades, Ataíde afirma que o resultado do trabalho manual é muito diferente da palha já trançada e comprada por metro, que é muito mais firme e resistente.  

Ataíde Ferreira, 48 years old. Responsible for the straw restoration in our vintage collection.

Ataíde Ferreira, 48 years old. Responsible for the straw restoration in our vintage collection.

Oito horas de trabalho é o tempo necessário para fazer apenas o assento da poltrona Oscar ( em homenagem ao arquiteto Oscar Niemeyer)  desenhada e produzida no Brasil por Sergio Rodrigues em 1956. Ataíde nem havia nascido nessa data, mas grande parte dos móveis que restaura hoje, foram produzidos no Brasil  nessa época por designers de diferentes origens como; Joaquim Tenreiro (Portugal), Sergio Rodrigues ( Brasil) Carlo Hauner ( Itália), Martin Eisler ( Áustria) entre outros, que usaram muito a palha em suas produções.

A palha esteve presente nos primeiros móveis que, produzidos em Portugal, chegaram ao Brasil no século XVII e estão presentes até nas produções de hoje. A Arquitetura Moderna e a estética mais racional aplicada ao mobiliário, chegou no Brasil em 1927 através dos projetos do Gregori Warchavchik (Odessa, Rússia, 1896 - São Paulo, São Paulo, 1972), mas foi a partir dos anos 50 que os móveis modernos começaram a cair no gosto popular. E apesar da forma, das tipologias e das funções dos móveis terem mudado muito desde o século XVII, a materialidade se manteve, sendo em sua grande maioria, madeira e palha.

 
 

Na produção dessa série de vídeos e fotos, foram utilizados os móveis que estavam em processo de restauro da nossa coleção, são eles ; 

  • Triangular coffee table by Carlo Hauner for Móveis Artesanal, circa 1949

  • Dining chair, Carlo Hauner and Martin Eisler for Forma, circa 1955

  • “Lucio” , dining chair designed by  Sergio Rodrigues for OCA, circa 1956

  • “Oscar  “ armchair designed by Sergio Rodrigues for OCA, circa 1956